Carne Angus Certificada: O selo de Certificação de Sucesso

Para atender o mercado interno e o mercado internacional, a cadeia produtiva de carne bovina tem se adaptado, com o objetivo de oferecer ao consumidor um produto com maior qualidade, além de informações e segurança, relacionada a esse alimento (BUAINAIN E BATALHA, 2007).

Desta maneira, a certificação na cadeia produtiva de carne bovina tem representado uma estratégia competitiva pois garante segurança alimentar ao processo produtivo e garante qualidades sensoriais à carne (maciez, sabor, padronização de peso e tamanho, etc).

A certificação, por sua vez, tem o papel de assegurar e atender as exigências dos sistemas de rastreabilidade, qualidade e sanidade dos produtos, tanto no mercado interno quanto para o mercado externo, fazendo com que todos os envolvidos na cadeia produtiva tenham credibilidade, onde seus produtos apresentem qualidade e segurança, obtendo assim um produto com maior valor agregado (PEREIRA; GUEDES, 2004).

Existem diversos tipos de selos de certificação. Os mais comuns no Brasil são os selos de certificação “Orgânico” (que trataremos em um próximo artigo) e o selo de certificação de Raças Bovinas.

De acordo com a CNA Brasil (Confederação de Agricultura e Pecuária), para que as carnes brasileiras contenham o selo identificando uma determinada raça, é necessário que exista no frigorífico um processo de avaliação que assegure o padrão racial estabelecido pela associação de raças. Existem, atualmente, os programas de carne certificada das raças Angus, Braford, Charolês, Hereford, Nelore e Wagyu.

Um dos selos mais conhecidos atualmente no mercado de carnes brasileiro é o selo do Programa Carne Angus Certificada. O Programa foi criado em 2003 pela Associação Brasileira de Angus, inspirado no Certified Angus Beef ® dos Estados Unidos e foi idealizado com o objetivo de valorizar o produtor rural e ofertar ao consumidor uma carne com garantia de qualidade.

Os pré-requisitos para o animal ser certificado como Angus são conter o mínimo de 50% de genética Angus, animais jovens, com cobertura de gordura mínima mediana e conformação de carcaça adequada.

No ano de 2007, o programa tornou todo o processo de certificação auditável em nível internacional, sendo o primeiro programa de carnes do Brasil a atender este nível de excelência.

Em 2015, com o objetivo de atender o mercado Europeu, o programa Carne Angus Certificada passou a ser auditado regularmente pela certificadora europeia TUV Rheinland, a qual tem mais de 120 anos no ramo de certificações, garantindo credibilidade internacional ao selo carne angus brasileira e o início efetivo das exportações àquele mercado.

Sendo assim, o Programa Carne Angus Certificada fomenta o crescimento da raça Angus, fortalece e integra a cadeia produtiva e entrega um produto de extrema qualidade, valorizado no mercado, de forma a atender os mais exigentes consumidores.

Técnicos da Associação Brasileira de Angus acompanham todas as etapas do processo garantindo a identidade do produto e seu elevado nível de qualidade. Os animais são inspecionados nos currais e as carcaças acompanhadas durante todo o processo industrial que envolve a tipificação de carcaças, certificação de desossa e rastreabilidade.

Os profissionais do programa também visitam as propriedades e trocam informações com os produtores para melhorar colaborando para a qualificação da pecuária e o aumento da disponibilidade de produtos.

Atualmente, 33 unidades frigoríficas de 10 frigoríficos parceiros, incluindo os principais frigoríficos do país, em 10 estados brasileiros participam do programa, que conta com mais de 5 mil produtores beneficiados.

Todo este processo é realizado por 50 profissionais da Associação Brasileira de Angus, com dedicação exclusiva ao Programa Carne Angus Certificada, que garantem a qualidade do produto que você encontra com selo de certificação em mais de 1000 estabelecimentos comerciais, entre supermercados, boutiques, açougues, restaurantes e redes de fast food.

Então, você sabia de tudo que tem por trás de um selo de certificação? Ao comprar carne com o selo Angus você tem garantia de qualidade!

 

Referências:

BUAINAIN, A. M.; BATALHA, M. O. (Org.). Cadeia produtiva da carne bovina. Brasília: MAPA/SPA/IICA, 2007 (Série Agronegócios, v.8).

PEREIRA, A.S.C.; GUEDES, C. Certificação da carne bovina. – Disponível em: <http://www.beefpoint.com.br/radares-tecnicos/qualidade-da-carne/certificacao-dacarnebovina-20293/>.

Associação Brasileira de Angus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *